quinta-feira, agosto 31, 2006

Pequena Morte

Nós pensamos na morte e em como viver. Eu ando muito procurando o que fazer com a vida, quais são os prazeres que me fazem genuinamente bem, quais impulsos devo sobrepor à razão e o contrário. Há casos.

Minha lógica e meus olhos têm limites, coisas que existem à revelia deles, sem lhes prestar satisfação. Lógica é só uma coisa que funciona dentro da sua cabeça, sem a menor obrigação de ter que funcionar no mundo.

Uma pequena morte todos os dias, escondida, no escuro ou em cima da mesa, à luz de velas no salão central. A práia é um bom lugar para ver o amanhecer. We all think about death, and then we go dancing. Psy trancing. Dancing. Psy trancing.

5 comentários:

.yuj.i. disse...

Acho que a morte está no insconciente coletivo neste momento.
qual não foi minha surpresa ao entrar neste blog e observar que dois posts divagam sobre o tema e qual não foi a surpresa maior de o tema ser o mesmo tema que eu postaria sobre no meu blog.
mas não seria nada tão filosófico assim.

apenas exemplos de morte que eu não queria ter. que me dariam vergonha de ter morrido.

já pensou que a morte pode ser constrangedora pra quem morre?

e eu morro de medo de morrer de forma vergonhosa. é o medo da minha vida.

nossa to inspirado. isso era pra ser meu post. foda-se

tarciso disse...

bem, como trabalho num cemitério, esse é um tema recorrente para mim...

Shamayah disse...

Yeah, you bleed just to know you are alive...

Luis Pereira disse...

pensar na vida é mais..digamos, estranho.

na morte você morre e tal e ponto. na vida você..

Luis Pereira disse...

ah! sim, porra, o final do texto é bom.

clap clap.


(Física Quântica é poesia (Y) :)