sexta-feira, março 21, 2008

"Para desentristecer o meu coração tão só..."

Eu teria vindo escrever ontem à noite, não estivesse o céu tão bonito. E não teria sobre o que escrever, não estivesse o céu tão bonito. Agora já é diferente, mas a gente escrevendo sempre tenta recuperar alguma coisa que nos passou, e sempre já passou.

Mas eu estava lá, cantando para a lua cheia, lobo solitário, e quando eu cantei que o meu coração é o sol, a lua brilhou muito forte em mim. A lua com a luz que o sol lhe dá, facilmente o destrona em beleza. O sol nos dá as belezas das coisas, mas não pode ser por nós contemplado diretamente.

Parece até que isso é triste, mas não é, não.

4 comentários:

Duda Bastos disse...

Gostei da estética final. Dessamarra um pouco os gerúndios.
Mas a estética da estesia solar. Linda, linda.

Abraços

tarciso disse...

Cantar à lua parece melancólico - exceto quando o lobo enxerga rastros de sol naquele brilho e não apenas um astro iluminado. Claro que isso só é possível porque o lobo é também poeta!

Maucir Nascimento disse...

É sempre uma viagem pra dentro, e não pra fora.

Nareda Potin disse...

Vim te surpreender poeta.
O caso da Lua e do Sol é antigo...
um antigo amor.

Papo entre as Luas

A Lua Cheia iluminava tudo; encantava a todos.
- Porque me olhas assim, menina? - perguntou a Lua.
- Estou cheia. Cheia do nada. Cheia do vazio que persiste em ficar em meu peito. - respondeu LuA.
Hoje, a fase de seu coração não coincidia com a fase da Lua. Seu coração estava MiNgUaNtE à espera da NoVa fase... Mesmo assim... LuA se contentava em simplesmente ter olhos pra poder contemplar a beleza da Lua... rodeada de amantes....rodeada de estrelas...
- Você deve ser bastante feliz. Sempre rodeada de estrelas, cada uma com seu brilho envolvente - disse LuA.
- Que nada, Menina ! Me contetaria apenas com uma estrela. Grandiosa, envolvente, calorosa, energizante - disse a Lua.
- E onde essa misteriosa estrela está agora, se não contigo?
-Ahhh... Sabe... quase nunca nos encontramos... quando ele chega, estou indo embora, quando vou embora, ele chega. De vez em quando, acontece os Eclipses e aí sim, trocamos um pouco dessa energia por alguns minutos.
- Aff Lua... que triste ! Isso não te doi?
- Sabe.. você ainda é muito novinha e tem muito o que viver pra aprender a lidar com os sentimentos. Mas respondendo à sua pergunta... Prefiro estar com meu Rei SoL de vez em quando do que nunca !