domingo, dezembro 24, 2006

Claro

Uma noite comecei a sentir muitas coisas e quis logo pegar papel, caneta e escrever. Desde que comecei a escrever, penso que tudo é motivo, aí fico palavreando qualquer sensação, buscando metáfora em poste. Sair por aí fotografando lâmpada.

Bom ver o céu azular, depois de uma noite grande. Faz bem.

5 comentários:

tarciso disse...

tem noites que são largas, fluorescentes e lânguidas... mas depois sempre amanhece novamente

Maucir Nascimento disse...

Talvez por isso você seja tão bom nessa coisa de expressar sentimentos, emoções e afins.

a. disse...

só passei pra saber sua opinião.

Fabrício Rafael disse...

e veja como a escrita pessoal evolue-ê

Biajoni disse...

como disse alguém, alguma vez:
se puder não escrever, não escreva.
:>)