sábado, junho 24, 2006

Estranho

É estranho perceber, depois de tanto tempo. Passou tão rápido e eu já estou indo, já. Ver minha cidade da janelinha do avião. Porque agora eu não moro mais em casa, eu simplesmente não moro mais. Mas te chamo de "minha cidade".

Pois eu estava certa noite deitado no colo, no banquinho, perto dos filósofos e olhei ao meu redor e chamei o que vi de "minha universidade".

É estranho perceber, mas acho que eu estou feliz.

1 comentário:

melon disse...

Ser feliz é sentir saudade do que aconteceu hoje mesmo.