domingo, novembro 12, 2006

Interferência

Não é só você que se chateia com essas coisas. Fim de semana chato, cozinhando batatas, sentado esperando coisa qualquer. Tomara que esse vinho me tire um pouco da cara - acho que vou sair, sentar em qualquer lugar e sentir o vento, mas na verdade não vou passar do portão.

Não é má idéia, ficar ali antes do portão. Quem sabe acontece alguma coisa. Uma tv ligada do outro lado da rua, deve ser alguém procurando mensagens alienígenas que vêm na interferência. Vou cantar qualquer coisa, espero não incomodar.

2 comentários:

Maucir Nascimento disse...

Em Chapecó, eu também sentava atras do portao, aprendendo dolorosamente a primeira musica no violao, sentindo o vento frio na cara, tentando ver o mundo com os olhos, em vez de senti-lo.
Burro!
É isso: burro!

Dione Morandini disse...

Tu tb, olhando a "TV" e esperando interferência. Não necessariamente alienígena.
(cumplicidade nesse sentir vazio, que hora vai, hora vem)
Ventos melhores, a te arrastarem portão à fora.
Um beijo.